Dehon - Farmácia de Manipulação

Mais descanso e menos antibiótico

Keila GuimarãesDe São Paulo para a BBC Brasil

"Existe uma tendência enorme à medicalização no Brasil. As pessoas têm qualquer sintoma e querem um remédio. Sabemos que uma gripe vai demorar cerca de sete dias para passar, mas as pessoas querem remédio para encurtar isso", afirma Ana Escobar, médica do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas e livre docente em Pediatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Em outubro, o Ministério da Saúde do Reino Unido recomendou aos médicos do país que receitassem mais descanso e menos antibióticos aos pacientes. De acordo com o órgão, cerca de um quinto dos antibióticos naquele país são usados desnecessariamente, para doenças que seriam curadas sozinhas.

No Brasil, um dos países que mais contribuiu para o aumento global do consumo de antibióticos na última década, ainda não há uma recomendação oficial do tipo, mas médicos alertam para a importância de frear o consumo desses remédios para evitar a expansão de superbactérias.

"Os números referentes à evolução da resistência antimicrobiana são assustadores", diz Luiz Henrique Melo, médico infectologista e consultor da empresa farmacêutica MSD, que gere programas para a racionalização no uso de antibióticos.

 

"A resistência a antibióticos é um dos fenômenos que pode levar a um colapso econômico. Parece banal, mas há um custo enorme no uso extensivo dos antibióticos", complementa Melo.

Um estudo encomendado pelo governo britânico no ano passado aponta que 700 mil pessoas morrem todos os anos vítimas de bactérias resistentes no mundo e que, se nada for feito nas próximas décadas, esse número pode saltar para 10 milhões.

Pacientes e médicos

Pacientes não devem esperar sempre pela prescrição de antibióticos, e os médicos têm o papel de explicar ao enfermo o porquê da prescrição ou não, afirma Melo. "Precisa munir o paciente de todos os argumentos necessários para ele entender que não prescrever trará benefícios no curto e longo prazo", diz o infectologista.

Se a resistência antimicrobiana não for contida, cirurgias de alta complexidade, transplantes e quimioterapia, por exemplo, podem se tornar impraticáveis. "A grande questão é que se você usar antibiótico de uma forma inadequada você irá perdê-lo, porque as bactérias ficarão resistentes com o tempo. Isso se reflete em doenças mais difíceis de curar, em mais internação e em mais custos de saúde", afirma.

Por isso, pacientes podem contribuir para a solução do problema ao não buscar por antibióticos sem necessidade. "São constante as ligações no consultório de pessoas que reclamam de gripe e, porque irão viajar, querem remédio", relata Escobar.

Do lado dos médicos, há uma "pressão" para que receitem antibióticos, principalmente em postos de saúde, onde os profissionais tratam emergências e não fazem um acompanhamento periódico do paciente. "O médico nessa situação trata caso a caso, e há uma tendência exagerada à prescrição. Se o paciente está com secreção purulenta, o médico já dá antibiótico", diz Escobar.

 

A falta de estrutura adequada dos postos e hospitais, onde nem sempre há a possibilidade de diagnóstico rápido por exames laboratoriais para checar se há uma infecção bacteriana, também dificulta a vida dos médicos. De acordo com um levantamento preliminar da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de 2015, o Brasil tem praticamente um laboratório de microbiologia para cada dez hospitais.

Esses laboratórios são essenciais para identificar as causas de uma infecção e municiar médicos com informações sobre que remédios receitar ao paciente. Sem tais laboratórios e exames, médicos tomam decisões no escuro e podem errar na prescrição.

Ausência de critérios claros

Para auxiliar os profissionais de saúde no uso racional desses remédios, seriam necessários protocolos mais claros e rígidos, afirma Escobar. De acordo com a médica, em muitos casos, há critérios bem definidos para o uso de antibióticos – como no tratamento de pneumonia, amigdalite e otite –, mas seriam necessárias recomendações mais abrangentes.

"Esse respaldo precisaria vir de diretrizes universais. Um critério, por exemplo, é a recomendação de antibiótico para amigdalite apenas se houver infecções por bactérias estreptococos do grupo A (GAS)", afirma. "Temos algumas diretrizes, mas não temos uma divulgação disso."

Em maio, o governo brasileiro anunciou a elaboração de um plano nacional de combate a bactérias resistentes a pedido da Organização Mundial de Saúde (OMS). O governo diz que pretende educar melhor profissionais e pacientes sobre a urgência do tema. A previsão é que o plano seja colocado em prática a partir de 2018.

O Ministério da Saúde disse por meio de nota que o Brasil se destaca no combate à resistência antimicrobiana na América do Sul. "Entre os esforços [nacionais], está a experiência brasileira de obrigatoriedade e retenção de prescrição para antibióticos em farmácias, que contribuiu para a contenção da resistência", afirmou.

"Este é um tema prioritário para a saúde pública devido ao crescimento no número de bactérias resistentes, com comprometimento ou, até mesmo, impossibilidade de cura com os antibióticos existentes, de doenças como tuberculose e malária", declarou.

Resistência antimicrobiana

Desde a descoberta do primeiro antibiótico, a penicilina, bactérias e medicamentos travam uma disputa em que um busca vencer o outro.

A resistência a antibióticos é um processo natural – as bactérias, ao serem atacadas pelos remédios, criam mecanismos de defesa para sobreviver. Os organismos não exterminados por medicamentos são chamados de resistentes e passam o gene da resistência à sua prole, gerando uma nova linhagem de bactérias resistentes.

O uso abusivo de antibióticos contribui para esse processo e, por isso, sua utilização racional é importante para controlar a expansão de bacterias mais fortes que os medicamentos disponíveis.

Quando o ritmo de inovação da indústria farmacêutica na área de antibióticos era alto, a resistência não apresentava grandes desafios. Porém, nas últimas três décadas, o número de antibióticos desenvolvidos desacelerou, enquanto as bactérias continuaram com suas mutações naturais e passaram à frente nessa corrida.

A redução no número de novos antibióticos aprovados nos Estados Unidos nos últimos 30 anos ilustra essa desaceleração: enquanto na década de 1980, 30 novos antibióticos foram aprovados pela Food and Drug Administration (FDA), a Anvisa americana, apenas sete foram registrados entre 2000 e 2009.

"Ao longo dos anos a indústria farmacêutica se desinteressou pelo setor de antibióticos. Os governos estão estimulando as empresas a voltar a produzir, principalmente para cobrir esses medicamentos que estamos perdendo", afirma Melo.

 

  • Cabelos
  • Nutracêuticos
  • Difusores
  • Corpo
  • Pés e Mãos
  • Rosto




  • Como Devo Dormir, Segundo a Ciência

    Dormir de lado é melhor do que dormir de bruços, mas qual lado é melhor?

    ... saiba mais

  • Porque não Comer Carboidratos Bege

    Dietas pobres em carboidratos costumam ser conhecidas pela rápida perda de peso. Mas você sabia que a cor dos carboidratos que você consome também

    ... saiba mais

  • 1º de agosto- Dia de Sobrecarga da Terra

    A partir de 1º de agosto a Humanidade entra em déficit ambiental com o planeta. Dia da sobregarga chega mais cedo.

    ... saiba mais

  • Crianças com Desequilíbrio Hormonal

    Crianças brasileiras estão expostas a moléculas que mudam equilíbrio hormonal. Cosméticos são prováveis fontes de muitos disruptores endócrino

    ... saiba mais

  • Pílula Substituirá Injeção de Insulina

    Pesquisadores da Universidade de Harvard superaram desafio de absorção da insulina no estômago. Eles envolveram composto em material que permite ad

    ... saiba mais

  • Aspirina contra Alzheimer

    Estudo mostra que tratamento com baixas doses de aspirina pode ser um novo caminho para enfrentar a doença de Alzheimer .

    ... saiba mais

  • Libere os hormônios da felicidade.

    Os hormônios da felicidade: como desencadear efeitos da endorfina, oxitocina, dopamina e serotonina.

    ... saiba mais

  • O VERDE-AMARELO TOMOU CONTA DA BELEZA!

    O que a natureza nos oferece para cuidar da beleza da pele e do cabelo? Os vegetais amarelados e os verdes são ricos em vitaminas e oligoelementos im

    ... saiba mais

  • MPF quer Liberar "Pílula do Câncer"

    MPF pede que a fosfoetanolamina seja reconhecida como suplemento alimentar e tenha comercialização liberada no país

    ... saiba mais

  • Novo Tratamento para Câncer Terminal

    Após terapia experimental, médicos dizem que mulher em estágio terminal está livre do câncer.

    ... saiba mais

  • Dia Mundial do Meio Ambiente

    5 ideias para reduzir a poluição plástica, tema do Dia Mundial do Meio Ambiente 2018.

    ... saiba mais

  • Possível cura para Calvície

    Uma potencial cura para a calvície foi descoberta a partir do uso de um medicamento que originalmente é utilizado para t

    ... saiba mais

  • Novo Medicamento para Esclerose Múltipla

    Medicamento se liga à célula de defesa e impede progressão da doença. Na esclerose, pacientes têm dificuldade para caminhar e podem apresentar co

    ... saiba mais

  • Café: Benefícios para a Mente e Corpo

    Beber café de excelente qualidade traz muitos benefícios para a mente e o corpo

    ... saiba mais

  • Adoçantes X Diabetes e Obesidade

    Adoçantes artificiais também podem aumentar riscos de obesidade e diabete, diz estudo

    ... saiba mais

  • O que comer antes de dormir

    O que comer antes de dormir para construir músculos, perder peso e melhorar humor.

    ... saiba mais

  • Herpes-zóster e o estresse

    Os primeiros sintomas da herpes-zóster parecem os de uma reação alérgica.

    ... saiba mais

  • Neurociência: Criança precisa ir pra rua

    Por que a garotada precisa brincar ao ar livre? Segundo a neurociência. Tempo dedicado às brincadeiras em ambientes naturais diminuiu nas últimas

    ... saiba mais

  • Mais chocolate, menos barriga, menos...

    Contribuir para perder a barriguinha e/ou diminuir a celulite comendo chocolate? Isso sim é notícia boa!

    ... saiba mais

  • Você está bebendo plástico na água?

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai iniciar uma análise sobre os potenciais riscos da presença de plástico na água que bebemos. Ela lev

    ... saiba mais

  • Queda capilar: 6 fatores que influenciam

    Os fatores que influenciam na saúde do cabelo: estresse, genética, químicas, vitaminas, hormônios e metabolismo.

    ... saiba mais

  • Dehon traz dr. Lair para Santa Catarina

    Dr Lair Ribeiro estará em Santa Catarina nos dias 10 e 11 de março para o 8º Encotro DEHON de Estudos e Atualização.

    ... saiba mais

  • Por onde começa o Câncer de Pâncreas

    Uma equipe internacional liderada pelo dr.Real acaba de descobrir em ratos o “grid de largada” do câncer pancreático.

    ... saiba mais

  • Cientistas criam "Plástico" de Batatas

    Fécula de batata e amido de milho podem se tornar copos descartáveis. Sabemos que o plástico é um problema sério para o planeta- os oceanos est

    ... saiba mais

  • Os 5 melhores exercícios físicos

    Se você acha que correr uma maratona é a maneira mais simples de ficar sempre em forma, está enganado. Pelo menos é o que dizem os estudiosos de H

    ... saiba mais

  • Refrigerante e a Obesidade Infantil

    Brasil: 56% das crianças bebem Coca-Cola antes de completar 1 ano O refrigerante está presente do cotidiano das crianças brasileiras desde muito c

    ... saiba mais

  • Por que se fala tanto em Ômega 3?

    Ômega 3 é um ácido graxo e está relacionado com a saúde e o rendimento físico e cerebral.

    ... saiba mais

  • Pesquisa Produz Chocolate com Probiótico

    Pesquisadora da USP produz chocolate funcional com probióticos Alimento com lactobacilos vivos melhora funções intestinal

    ... saiba mais

  • Hábitos que Podem Prejudicar a Tireoide

    Os hormônios produzidos pela glândula tireoide são responsáveis pelo metabolismo do corpo. Quando estes hormônios não são sintetizados em uma q

    ... saiba mais

  • Diabete Tipo 2 Eliminada com Dieta.

    Em experimento feito por britânicos, 149 diabéticos passaram três meses alimentando-se apenas de fórmula com baixas calorias

    ... saiba mais

  • Café e Chocolate e o Coração

    Café e chocolate reduzem chance de doenças cardíacas. O chocolate tenha alta concentração de cacau.

    ... saiba mais

  • Mais descanso e menos antibiótico

    Mais descanso e menos antibiótico: a receita para evitar superbactérias. Persiste no Brasil uma "cultura do antibiótico"Persiste no Brasil uma "cul

    ... saiba mais

  • Uso do Omeprazol dobra risco de câncer.

    De acordo com a pesquisa as drogas do grupo de inibidores de bomba de próton (IBP) – incluindo também Pantoprazol e lansoprazol – a medicação

    ... saiba mais

  • Relação entre Câncer e Açúcar

    Relação entre câncer e açúcar é diferente e mais forte do que se imaginava, diz estudo.

    ... saiba mais

  • CACAU: PRAZER SEM CULPA

    Nos últimos anos, surgiram muitas publicações cientificas sobre os benefícios dos flavonoides do cacau nas doenças cardíacas e no câncer.

    ... saiba mais

  • Câncer de Mama e Atividade Física

    No outubro rosa é bom lembrar da importância do exercício físico para a prevenção e o tratamento do câncer de mama.

    ... saiba mais

  • Ibuprofeno e o risco de parada cardíaca

    Pesquisa demonstra os problemas de anti-inflamatórios.

    ... saiba mais

  • Cabelos Brancos antes dos 30 anos?

    Um belo dia você acorda, penteia os cabelos e dá um grito! Você não tem nem 30 anos e já apareceram os primeiros fios brancos na sua cabeça!

    ... saiba mais

  • Movimento Nacional dos ODS: o que é?

    Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), foram definidos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

    ... saiba mais

  • Cientistas criam cerveja probiótica

    Cientistas asiáticos criaram uma cerveja funcional probiótica que, segundo uma nova pesquisa, poderia impulsionar a imunidade e melhorar a saúde in

    ... saiba mais

  • Droga viva contra o câncer

    Os Estados Unidos aprovaram o primeiro tratamento que reestrutura o sistema imunológico do paciente para atacar o câncer.

    ... saiba mais

  • Estudo recomenda: consuma mais gorduras

    Estudo recomenda: consuma mais gorduras e menos carboidratos e frutas.

    ... saiba mais

  • Por uma Rotulagem Nutricional Adequada j

    Atualmente, mais da metade dos adultos brasileiros está com o peso acima do recomendado e 19% são consideradas obesos. Entre as crianças de 5 a 9 a

    ... saiba mais

  • Ativos Clareadores: uma visão geral

    Uma visão geral dos estudos realizados para ativos clareadores.

    ... saiba mais

  • Hipotireoidismo

    Geralmente encontramos opiniões que relacionam o hipotireoidismo apenas com o ganho de peso e a maior dificuldade no...

    ... saiba mais

  • Margarina faz mal à saúde mesmo?

    A margarina é um produto muito didático quando queremos avaliar de que forma o poder da indústria e da mídia ligada à...

    ... saiba mais

  • Melatonina melhora desempenho esportivo

    Em testes com ratos, o hormônio do sono aumenta em até 150% o tempo de execução da atividade física, mostra estudo...

    ... saiba mais

  • Sintomas silenciosos do câncer de pele

    Às vésperas do início do verão, médicos alertam para sintomas silenciosos do câncer de pele

    ... saiba mais


Cadastre-se e receba nossos informativos promocionais

Redes Sociais