Outubro Rosa - exames despencam em 2020


Número de mamografias despenca na pandemia e preocupa médicos Devido à pandemia de covid-19, quantidade de exames para detectar o câncer de mama

Publicado no: Correio Brasiliense

Por: Maria Eduarda Cardim

Marcado pela campanha de prevenção ao câncer de mama, o mês de outubro deste ano expôs dados preocupantes sobre as mamografias realizadas, neste ano, no Sistema Único de Saúde (SUS). O número de exames feitos na rede pública caiu quase pela metade, de janeiro a julho deste ano, na comparação ao mesmo período do ano passado: 47%. Foram 998.542 procedimentos a menos entre um ano e outro, totalizando 1.132.237 exames nos sete meses de 2020.

O principal motivo da redução apontado pelo Ministério da Saúde foi a pandemia de covid-19. Especialistas alertam que a supressão da demanda pelo exame, considerado essencial para o diagnóstico precoce, pode acarretar casos de câncer de mama mais evoluídos em um futuro próximo.

Essa é justamente a preocupação de Felipe Teles, radioncologista do Hospital Imaculada Conceição e membro titular da Sociedade Brasileira de Radioterapia. O médico acredita que a incidência de casos de câncer de mama prevista para o ano não sofrerá alterações, mas indica que, provavelmente, os pacientes devem descobrir a doença em estágios mais avançados. “O que vamos ver é doenças mais evoluídas, com necessidade de terapias mais agressivas e uma taxa de resultados positivos menores”, ressalta.

 O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima que, até o final deste ano, 66.280 novos casos da doença serão diagnosticados. O número representa 29% de todos os tumores malignos em pessoas do sexo feminino, exceto o câncer de pele estimados pela entidade. A incidência do câncer de mama é superior à soma da incidência de casos de câncer de pulmão, traqueia, brônquio, colo do útero, colorretal e glândula tireóide.

Campanha
Para Gordilho, outro ponto que deve ser explorado pelo poder público para aumentar o número de mamografias feitas ainda este ano são as campanhas. Na última quarta-feira, o Ministério da Saúde lançou a campanha Outubro Rosa 2020, com o slogan “Cuidado com as mamas, carinho com seu corpo”. A recomendação do ministério é que mulheres sem sintomas ou sinais de doença com idade entre 50 a 69 anos façam a mamografia a cada dois anos. Contudo, a maioria de ginecologistas indica que, depois dos 40 anos, é preciso realizar a mamografia anualmente, a fim de, justamente, evitar o risco de um diagnóstico tardio.

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba nossos informativos promocionais

Dehon, Farmácia de Manipulação

Não se trata de propaganda, e sim, de descrição do produto, consulte sempre Um especialista. Medicamentos sob prescrição médica só serão dispensados mediante Apresentação da receita, envio por fax ou e-mail, sujeitos ainda a avaliação Do farmacêutico responsável.

As informações contidas neste site são exclusivas para profissionais habilitados da área De saúde e não devem ser usadas para automedicação e não substituem em hipótese alguma A medicação prescrita pelo profissional da área médica. Somente um profissional habilitado está em condições de diagnosticar qualquer problema De saúde e prescrever o tratamento adequado.

Acesso Restrito


© Farmácia Dehon Ltda. Direitos Reservados

Acompanhe Dehon nas Redes Sociais

Facebook

Instagram

Youtube