Dia Mundial do Meio Ambiente


5 ideias para reduzir a poluição plástica, tema do Dia Mundial do Meio Ambiente 2018.

A poluição contribui para a morte de milhões de pessoas todos os anos. Também ameaça a vida selvagem e as plantas e pode devastar ecossistemas inteiros. A poluição plástica, em especial, é considerada uma das principais causas atuais de danos ao meio ambiente e à saúde, contribuindo, por exemplo, para a redução da biodiversidade, poluição de águas subterrâneas e oceanos, degradação de paisagens e aumento do risco de enchentes. Mesmo assim, os números da produção e descarte incorreto deste material não param de crescer.
Mais plástico foi produzido na última década do que em todo o século passado. Só em 2015, foram 322 milhões de toneladas de plástico, o equivalente a mais de 900 prédios iguais ao Empire State Building, arranha-céus com 102 andares em Nova York. Por ano, são consumidas entre 500 bilhões e 1 trilhão de sacolas plásticas em todo o planeta e, a cada minuto, são compradas 1 milhão de garrafas plásticas.
Metade do plástico consumido pelos humanos é descartável e pelo menos 13 milhões de toneladas vão parar nos oceanos todos os anos. Nesse ritmo, a previsão é de que até 2050 teremos mais plástico do que peixes em nossos mares e que 99% das aves marinhas terão ingerido algum tipo de plástico. Além das aves, o lixo plástico prejudica mais de 600 espécies marinhas, das quais 15% estão ameaçadas de extinção.
Muitos países também estão se mobilizando contra a poluição plástica: Ruanda e Bangladesh proibiram as sacolas plásticas, as autoridades das ilhas Galápagos (Equador) declararam 2018 o ano do combate à poluição plástica e a França pretende banir o uso de utensílios plásticos descartáveis como pratos, copos e talheres até 2020.
Somando esforços à campanha global #MaresLimpos da ONU Meio Ambiente, que visa sensibilizar a população, governos e setor privado sobre a poluição dos oceanos causada pelo descarte e consumo irresponsáveis de plástico, as Nações Unidas anunciaram que o tema do Dia Mundial do Meio Ambiente 2018, comemorado em 5 de junho, é “#AcabeComAPoluiçãoPlástica”. A data é uma oportunidade para que todos se engajem ativamente na proteção da natureza. O tema deste ano visa chamar a atenção de todos os setores da sociedade para a necessidade de redução da produção e do consumo excessivo de produtos plásticos descartáveis que contaminam nossos oceanos, prejudicam a vida marinha e afetam a saúde humana.
Desde que foi instituído, em 1974, o Dia Mundial do Meio Ambiente se tornou uma plataforma global para a conscientização pública sobre questões ambientais. É um dia para se fazer algo positivo para o meio ambiente. Há diversas formas de pessoas, escolas, empresas e organizações governamentais celebrarem o Dia Mundial do Meio Ambiente. Para ajudá-lo a encontrar o melhor caminho, sugerimos cinco maneiras de como sua comunidade pode se envolver:
1.Discuta o impacto do plástico no meio ambiente
Todos fazem parte da solução na busca pelo desenvolvimento sustentável. É importante explicar para todas as pessoas da comunidade o quão dependentes somos da natureza e como precisamos protegê-la.
Baixe o material informativo disponível em seis idiomas no site do Dia Mundial do Meio Ambiente (http://worldenvironmentday.global/).
Convide ambientalistas e especialistas em poluição plástica para palestras e rodas de conversa em sua escola, organização ou comunidade, para que as pessoas possam se informar e esclarecer eventuais dúvidas a respeito do tema.
Organize uma visita a um Centro de Triagem seguida de bate-papo sobre o ciclo de vida do plástico no meio ambiente e seu impacto na natureza.
 
2. Inspire e engaje
Aproveite a semana do Dia do Meio Ambiente para organizar atividades de sensibilização em sua escola ou comunidade:
. Reúna a equipe e a gerência em seu local de trabalho para debater ideias e atividades que possam fazer a diferença.
. Calcule quanto plástico vai para o lixo em seu local de trabalho todos os dias e estabeleça um objetivo para reduzir a pegada de plástico de sua organização. Pode ser a substituição de talheres, pratos e copos descartáveis por talheres de metal e copos ou pratos de vidro ou papel, por exemplo.
. Desenvolva material gráfico de conscientização sugerindo pequenas ações facilmente incorporadas à rotina, como o abandono do uso do canudo plástico, por exemplo, e a troca do consumo de produtos em embalagens plásticas descartáveis, como garrafas PET e isopor, por produtos com embalagens de vidro, lata ou papel. Compartilhe os materiais no website da sua organização para mostrar seus planos e compromissos.
. Se você fizer um trabalho que merece atenção da mídia, entre em contato com jornalistas para mostrar a eles as medidas implementadas.
. Instrua alunos e colegas sobre a importância da participação na formulação de políticas públicas em prol da conservação do meio ambiente.
 
3. Corrija um problema
A poluição plástica representa uma grande ameaça para os animais, plantas e seres humanos. Grande parte do plástico que descartamos no lixo comum acaba em aterros, onde apenas se fragmenta, podendo jamais se decompor. Outra parte que não vai para o lixo e acaba nas ruas, bueiros, rios e mares causa enorme impacto ambiental e deposita substâncias potencialmente tóxicas no solo e na água.
Por que não organizar um mutirão de limpeza em um parque local, praia ou área urbana que todos possam frequentar? Os que moram no interior podem se dedicar às regiões que beiram rios e lagos.
Não se esqueça de providenciar o material necessário, como luvas e/ou pegadores de lixo. Você também poderá precisar de bebidas e refrescos para manter seu time animado. Mas atenção: cuidado com as garrafas plásticas e canudos!
Organize os resíduos coletados por tipo e tenha um plano sobre como eles podem ser reciclados. Contate a empresa de limpeza pública ou uma cooperativa de recicladores para destinar corretamente o lixo coletado, em especial os resíduos plásticos.
Este ano, estamos trabalhando com o aplicativo Litterati para rastrear o lixo plástico coletado. Baixe o aplicativo em www.litterati.org e registre o que for coletado para que possa ser incluído no somatório global.
Depois de terminada a limpeza, por que não deixar uma placa que permita que as pessoas saibam que a área foi limpa e declarada livre de lixo plástico para o Dia Mundial do Meio Ambiente? Desta forma, esperamos que continue assim e que possamos virar a maré contra os plásticos!
Tire uma foto e compartilhe conosco nas redes sociais contando que tipo de lixo você encontrou e o seu peso total. Quando você postar sobre o Dia Mundial do Meio Ambiente nas redes sociais, certifique-se de usar as hashtags #DiaMundialdoMeioAmbiente e #AcabeComAPoluiçãoPlástica e mencione @ONUMeioAmbiente.
Governos
Assinem a campanha #MaresLimpos: A Mares Limpos trabalha com os governos para introduzir regulamentações e incentivos para combater a poluição plástica no mar, promover a conscientização pública e trocar melhores práticas. Os governos podem apoiar a campanha e combater o lixo marinho através de múltiplos caminhos, incluindo:
. Trabalhar na elaboração de legislações e políticas regionais e nacionais para promover a redução de lixo plástico que chega ao mar;
. Estabelecer instrumentos e incentivos para que empresas e indústrias tomem mais medidas para combater a poluição plástica no mar;
. Promover ações de conscientização;
. Desenvolver sistemas de gerenciamento de resíduos que possam ajudar a reduzir o lixo plástico no mar.
 
4. Compartilhe
No Dia Mundial do Meio Ambiente, proponha para a família, vizinhos e para si mesmo o zero uso de descartáveis. Que tal não consumir canudinhos, sacolas plásticas, copos plásticos e não comprar água em garrafinha? Todos esses itens podem ser substituídos por opções reutilizáveis. Hoje em dia até itens de higiene pessoal (como escova de dente, absorvente e fraldas) possuem substitutos reutilizáveis.
Participe da campanha #AcabeComAPoluiçãoPlástica: peça a seus amigos, familiares e colegas que façam uma selfie com sua sacola de compras retornável, ​​canudo de metal ou qualquer outro produto reutilizável e marque cinco amigos desafiando-os a fazer o mesmo. As pessoas marcadas devem postar uma foto com o item reutilizável em até 24 horas.
5. Recicle
Incentive a coleta seletiva em sua comunidade.
Embalagens que não vão para reciclagem seguem três caminhos: aterro sanitário, rua e rios e/ou mares. Todos são ambientalmente problemáticos. O aterro sanitário é uma solução aparentemente barata, mas que envolve custos após o fim de sua vida útil. Lixo jogado na rua traz contaminação da água e do solo, pode provocar assoreamento – e enchentes, além de facilitar a proliferação de pragas urbanas, como ratos e o mosquito que transmite dengue, zika e chikungunya. As toneladas de plástico que diariamente encontram seu caminho até os rios, mares e oceanos causam danos à vida marinha, pesca e turismo, custando pelo menos 8 bilhões de dólares em prejuízo aos ecossistemas marinhos.
A reciclagem, em contrapartida, permite o retorno do plástico para o ciclo produtivo, podendo originar novas embalagens e reduzir a poluição do solo e água. 100 toneladas de plástico recicladas:
- poupam o uso de uma nova tonelada de petróleo,
- reduzem em 1,53 toneladas a emissão de gases de efeito estufa,
- evitam 1,1 toneladas de resíduos plásticos em aterros,
- economizam o uso de 450 litros de água,
- economizam 75% da energia para produção do mesmo peso em plástico.
Você pode solicitar ao responsável pela gestão de sua organização que instale lixeiras diferenciadas e avise/incentive os demais a realizarem o descarte consciente. O próximo passo é verificar se a rua está cadastrada para a coleta seletiva do lixo e solicitá-la na prefeitura. Caso contrário, estabeleça uma parceria com catadores locais.

Publicado Por:

 

ONU MEIO AMBIENTE·SEGUNDA, 4 DE JUNHO DE 2018

 

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba nossos informativos promocionais

Dehon, Farmácia de Manipulação

Não se trata de propaganda, e sim, de descrição do produto, consulte sempre Um especialista. Medicamentos sob prescrição médica só serão dispensados mediante Apresentação da receita, envio por fax ou e-mail, sujeitos ainda a avaliação Do farmacêutico responsável.

As informações contidas neste site são exclusivas para profissionais habilitados da área De saúde e não devem ser usadas para automedicação e não substituem em hipótese alguma A medicação prescrita pelo profissional da área médica. Somente um profissional habilitado está em condições de diagnosticar qualquer problema De saúde e prescrever o tratamento adequado.

Acesso Restrito


© Farmácia Dehon Ltda. Direitos Reservados

Acompanhe Dehon nas Redes Sociais

Facebook

Instagram

Youtube