Bactérias do intestino


Segundo pesquisas, equilíbrio da microbiota fortalece o sistema imunológico, ajuda a emagrecer a pode ser a chave para problemas como diabetes tipo

Segundo pesquisas, equilíbrio da microbiota fortalece o sistema imunológico, ajuda a emagrecer a pode ser a chave para problemas como diabetes tipo 2.

Ainda não é possível calcular o número exato de quantos micro-organismos existem no corpo humano, ou quantas bactérias existem no intestino, no pulmão, na pele, na boca ou em outros órgãos de uma pessoa.

O que também se descobriu nos últimos anos é a relação entre o ser humano e essas bactérias, ou microbiota, como é chamado o conjunto delas. Hoje se sabe que essas bactérias têm um papel fundamental para a nossa sobrevivência.

Como elas impactam no nosso sistema imunológico foi um dos assuntos discutidos no EAACI 2018 (European Academy of Allergy and Clinical Immunology), congresso da Academia Europeia de Alergia e Imunologia, em Munique, na Alemanha.

O pesquisador Martin Depner, da Universidade de Munique, na Alemanha, apresentou uma pesquisa que relaciona bactérias e asma, mas o foco desse estudo são os micro-organismos que vivem no intestino. Eles concluíram que a composição da microbiota intestinal de crianças pode ter efeito protetivo e impedir o surgimento de asma durante a adolescência.

Bactérias ajudam a emagrecer

No Brasil também estão sendo desenvolvidas pesquisas que pretendem desvendar o papel da microbiota na saúde humana. Uma delas faz a relação entre bactérias e obesidade.

O endocrinologista Mario Saad, do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da Unicamp explica que o intestino tem entre 600 e 1000 espécies de bactérias – e quanto mais espécies uma pessoa tem, melhor é.

As bactérias desenvolvem um papel importante de imunoregulação, elas auxiliam no metabolismo. O ser humano não tem as enzimas necessárias para transformar fibras em carboidratos, são as bactérias que fazem isso.

“À medida que uma pessoa engorda, reduz a diversidade da microbiota intestinal. O problema é que a vida moderna proporciona a redução dessa diversidade. A poluição, a comida industrializada, tudo favorece uma microbiota menos diversa, o que deixa o indivíduo mais propenso ao ganho de peso”, esclarece Saad.

O pesquisador conta que um estudo desenvolvido na Europa analisou a microbiota de moradores da Suíça e de tribos africanas. O resultado mostra que os africanos possuem número muito maior de bactérias no intestino.

“A gente pode concluir que ao longo da evolução perdemos diversidade de bactérias e isso deu espaço à novas doenças, ficamos mais expostos às infecções”, explica.

Mas como essa diversidade ajuda a emagrecer?

Saad explica que pesquisas desenvolvidas na Unicamp indicam que pessoas obesas tem uma quantidade menor de espécies de bactérias no intestino, isso influencia na forma como o órgão absorve os nutrientes, principalmente as fibras.

Bactéria contra o diabetes

Outra pesquisa que envolve microbiota intestinal está sendo desenvolvida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em Minas Gerais. O foco é o papel desta mesma bactéria, a Akkermansia Muciniphila, no controle da diabetes tipo 2.

De acordo com o biólogo Gabriel Rocha Fernandes, pesquisador de saúde pública da Fiocruz, esta bactéria ajuda o organismo a transformar glicose em energia, o que diminui a concentração de açúcar no sangue.

“Esta bactéria auxilia no metabolismo da glicose circulante, quanto maior a quantidade desta bactéria, menor o nível de glicose no sangue. O que nós queremos entender, agora, é o mecanismo, é como, exatamente, acontece esta relação”, explica o pesquisador.

“As pessoas que tem mais Akkermansia Muciniphila, tem um nível de glicose menor, então, quanto maior a quantidade desta bactéria, melhor o metabolismo de glicose”, conclui Fernandes.

Como cuidar da microbiota

Parece fácil. Se ter mais tipos de bactéria no intestino fortalece o sistema imunológico e ajuda a emagrecer, então é só fazer um tratamento, mudar a alimentação e ingerir mais bactérias, certo? Não é bem assim.

Saad explica que a microbiota de uma pessoa se forma nos primeiros quatro anos de vida, é neste período que ela se torna mais ou menos diversa. A ciência ainda descobriu como melhorar a diversidade de uma pessoa adulta, ou colocar no intestino um tipo de bactéria que não tem.

“A microbiota começa a se formar durante o parto. Se a criança nascer de parto normal, ela absorve a microbiota da mãe. Tudo o que acontecer nos próximos quatro anos vai influenciar, se receber leite materno, se tomar muito antibiótico, o estilo de vida, se vai ter mais contato com o meio ambiente. A microbiota estabelecida nos primeiros anos dura para sempre, é muito difícil mudar isso”, detalha o especialista.

É a partir desta microbiota que o organismo adapta o sistema imunológico e a capacidade de absorver nutrientes.

Mas nem tudo está perdido, só “não espere um milagre”, como diz Saad. Uma alimentação saudável, rica em fibras pode ajudar a aumentar o número de bactérias no intestino.

Conheça Biointestil

Um produto natural e inovador para o bem-estar da saúde digestiva, desenvolvido pelo departamento de Medicina Clínica da Universidade de Bolonha, na Itália. Seus compostos demonstraram-se eficazes no controle da disbiose e da síndrome do intestino irritável.

Biointestil é indicado para: regulação do trânsito intestinal, estímulo da disgestão, equilíbrio da flora intestinal, alívio de sintomas como gases, náuseas e vômitos, eliminação do inchaço e dores abdominais e tratamento da síndrome do intestino irritável.

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba nossos informativos promocionais

Dehon, Farmácia de Manipulação

Não se trata de propaganda, e sim, de descrição do produto, consulte sempre Um especialista. Medicamentos sob prescrição médica só serão dispensados mediante Apresentação da receita, envio por fax ou e-mail, sujeitos ainda a avaliação Do farmacêutico responsável.

As informações contidas neste site são exclusivas para profissionais habilitados da área De saúde e não devem ser usadas para automedicação e não substituem em hipótese alguma A medicação prescrita pelo profissional da área médica. Somente um profissional habilitado está em condições de diagnosticar qualquer problema De saúde e prescrever o tratamento adequado.

Acesso Restrito


© Farmácia Dehon Ltda. Direitos Reservados

Acompanhe Dehon nas Redes Sociais

Facebook

Instagram

Youtube